Cambismo; você sabe por que é ilegal?

A gente ouve falar de cambismo o tempo todo, especialmente quando o assunto é futebol, mas você sabe o que é e por que é criminalizado no Brasil? A Tix2u explica.

Cambismo nada mais é que a venda de ingressos por valores acima do que está nas bilheterias. A lei entende que essa prática prejudica a população, já que a gente não vai conseguir ir aos eventos que quer por um preço justo.

Por isso, o cambismo é considerado um crime contra a economia popular, que é quando não prejudica uma pessoa especificamente, mas sim várias pessoas indeterminadas.

Cadê a lei do cambismo?

Na constituição, os cambistas são enquadrados no Art. 2º da Lei 1521, de 26 de dezembro de 1951. Aqui ó:

IX - obter ou tentar obter ganhos ilícitos em detrimento do povo ou de número indeterminado de pessoas mediante especulações ou processos fraudulentos ("bola de neve", "cadeias", "pichardismo" e quaisquer outros equivalentes).

Como você pode ver aí, essa lei não é lá das mais claras. Por isso, é meio subjetivo o entendimento de quem pratica o cambismo e o que é considerado ilegal ou não nessa prática.

Ouvi alguma coisa sobre futebol...

Ouviu mesmo! Em 2010, a mesma lei foi parar no Estatuto do Torcedor, basicamente para proteger o pessoal dos abusos de preços dos cambistas antes dos jogos. O estatuto diz o seguinte:

“Art. 41-F.  Vender ingressos de evento esportivo, por preço superior ao estampado no bilhete: Pena - reclusão de 1 (um) a 2 (dois) anos e multa.”

Um pouco mais claro, né? Afinal, todo time quer uma partida com arquibancada cheia e feliz.

Nem um real mais caro?

Na prática, a Lei 1521, que fala da economia popular e tal, é mais maleável quanto a esse lance de preços. Um juiz que esteja julgando o caso pode entender, por exemplo, que o vendedor teve um custo de deslocamento ou alimentação e resolveu embutir no preço do ingresso.

Nesse caso, pode ser que não seja um problema vender o ingresso por um preço um pouco mais alto. Mas só um pouco! Já o Estatuto do Torcedor é mais osso duro de roer. O ingresso não pode ser vendido mais caro e ponto final.

Tá, mas não sou cambista. E aí?

E aí que essa história tem tudo a ver com você. Quando você compra aquele ingressinho de última hora do cambista, está alimentando todo esse mercado que cobra preços abusivos.

Além disso, não dá para esquecer que esse moço (ou moça) comprou esse mesmo ingresso que está te vendendo por um preço mais baixo. E você, quando foi comprar no site do evento, não conseguiu.

Fora que pode ter ingresso falso, né. Nossa, é tanta coisa para considerar que a gente acha mais fácil você ler esse outro artigo aqui, olha. É bem legal!

Esperamos ter ajudado!

© Copyright • 2019 • Tix2u. Todos os direitos reservados.
Gostei Não gostei Contato Compartilhar

Deixe uma mensagem que responderemos em breve.

ENVIAR

Que bom que você gostou. Quer deixar alguma mensagem?

Que pena que você não gostou. Deixe uma mensagem para que possamos melhorar sempre?

ENVIAR